Eu não tô na Vogue

Se você, assim como eu, não se vê nas páginas das revistas de moda, seja bem vinda!

Exercitando meu lado trendhunter/stalker no metrô: casaco lindíssimo com a gola de pelo e cinto de miçangas por cima. Não sou muito fã de cinto de miçangas, mas essa combinação não tinha como ficar mais incrível… 


Mullet dress, versão calor

Continuo na saga dos vestidos para enfrentar o calorão de SP. Não poderia deixar de fora meu queridíssimo: mullet dress! Outro dia coloquei o look inverno e hoje ele tem a chance de ver a luz do sol.

Hoje dá pra ver melhor como eu deixo ele ainda mais “mullet” puxando mais  tecido na parte da frente, por cima do cinto. Aliás, o tecido puxadinho por cima do cinto foi um dos truques para equilibrar medidas que eu aprendi no workshop com a Oficina de Estilo. Com o tecido mais folgadinho na parte de cima, o cinto não quebra a silhueta na cintura, então compensa o volume do quadril.


Já que falei do workshop, preciso contar que hoje teremos a 7a etapa! Eram apenas 6 etapas no combinado, mas “ganhamos” mais um encontrinho para dar um feedback. Super cool!

Voltando ao look, escolhi combinar o vestido preto com o loafer laranja, que é meu outro queridíssimo do momento. Só tem um problema: ele é inteiro de camurça, por isso, provavelmente o sapato que eu tenho que menos pode molhar, mas ele tem alguma conexão divina com os céus que basta eu pensar em coloca-lo, o mundo despenca! (Yep, enquanto eu escrevia isso ouvi um trovão assustador, deve ter sido uma confirmação divina.) No primeiro dia foi trágico, mas agora eu já acostumei e deixo ele secando assim que chego em casa, por enquanto ele está inteiro. Acompanhemos.


 

Vestido American Apparel

Cinto Têca

Pulseiras Todo Moda (marca de acessórios argentina)

Óculos Marc Jacobs

Loafer Arezzo


Packing up!

Hoje não tem look porque eu estou absolutamente acabada! Cheguei ontem super tarde do curso (que foi super bacana, mas depois eu conto mais) e fui fechar a mala. Depois das roupas e acessórios, fui para aqueles detalhes, tipo documentos e eis que descubro que não tenho ideia de onde estava meu passaporte. Yay!!! Revirei todas as gavetas e caixas do meu quarto e nada. Desespero total = noite mal dormida. Hoje, na hora do almoço, minha mãe armou uma força tarefa com a Andrea, que trabalha lá em casa, e elas acharam! Ufa!

Dramas à parte, vamos aos comentários sobre a mala. Eu já tive uma fase na vida em que levava malas gigantes para viagens de 3 dias, mas depois de morar em Paris e ter que viajar sem despachar mala para não gastar dinheiro você aprende a levar apenas o necessário. Claro que no meio desse processo eu acabei tendo viagens em que levei coisas de menos, como quando fui pra Bélgica e morri de frio durante 2 dias, mas ok, trauma superado.

Para esses 4 dias em Buenos Aires, eu resolvi organizar as coisas de um jeito “novo” (pra mim, pelo menos). Separei 2 partes de baixo (um shorts e uma saia) e 3 blusas para cada uma delas. Todas as blusas combinam também com uma calça preta e uma jeans que também estão ali caso o tempo fique de mau humor. Peguei também 3 vestidos (porque um domingo em Bs As passeando por San Telmo tem muita cara de vestidinho fofo), sendo um deles para sair à noite.

 

Tive um pouco de dilemas com os sapatos, pois tenho muitos sapatos lindos, mas que me machucam horrores, o que é péssimo para turistar pelo mundo… Então, ficamos com 2 sapatilhas (que combinam com todas as roupas), uma rasteira e um tênis. Para sair à noite, peguei um salto, que fica ótimo com o vestido e dá um up se o look for calça e blusinha.

Estou levando também 3 bolsas: uma gigante, uma grande e uma para noite.

Para finalizar, os acessórios. Peguei dois lenços, um chapéu, um colar e o trio de pulseiras. Todos eles podem mudar completamente qualquer roupa, o que é ótimo para as fotos, que, como diz uma amiga, ficarão para a posteridade.

É isso! Bom feriado para todos e até semana que vem! ;)


Theme by Little Town