Eu não tô na Vogue

1 note &

As etiquetas não mentem

Sabe aquela etiqueta que fica geralmente na costura lateral das roupas? Você por acaso a corta assim que chega em casa? Então, saiba que isso é super errado! Apesar de incômoda, essa etiqueta traz informações preciosas para o consumidor e precisa estar lá, pois faz parte das exigências do Inmetro para produtos têxteis. As etiquetas devem estar em português e conter dados do fabricante ou do importador, CNPJ, país de origem, composição têxtil, símbolos de cuidados com a conservação e indicação de tamanho.

Vamos começar pelas informações da composição. Adquiri a mania de olhar a composição das peças quando fazia faculdade de moda. Tínhamos aula de tecnologia têxtil e eu queria muito identificar os tecidos pelo toque, então eu passava a mão no tecido e tentava adivinhar o que era, para conferir, precisava olhar na etiqueta. Com os anos fui percebendo que olhar a composição da peça é uma maneira muito eficaz de prevenir compras furadas, ou o famoso “comprar gato por lebre”. Recentemente estive na John John Denim e fiquei apaixonada por uma blusa de cashmere. O modelo era perfeito e, quem acompanha o blog sabe, eu acredito que o cashmere é um investimento pra vida, por isso até estava considerando pagar 498 reais em uma simples blusa. Acontece que além de durável e quentinho, o cashmere é macio e aquela blusa estava pinicando só de enconstar! Fui dar uma olhada na etiqueta e voilá:

 

Com o avanço da tecnologia têxtil está cada vez mais difícil diferenciar uma seda de verdade de um poliéster com cara de seda. Acontece que os preços são sempre altos, por isso é preciso ficar atenta à composição de tudo que você for comprar para ter certeza de que o custo-benefício daquela peça vale o investimento.

A composição também interfere na manutenção da roupa. Uma seda deve ser lavada a mão, já o poliéster pode ser lavado na máquina. Aí entramos na segunda parte importante das etiquetas: cuidados para conservação da peça. Apesar de parecer grego para muita gente aqueles pequenos desenhos ajudam muito na hora de lavar, secar e passar suas roupas. Abaixo tem duas tabelas que resumem os processos de lavagem normal e a seco.

Caso tenha dúvidas recorrentes, imprima essas tabelinhas e deixe-as coladas na parede da lavanderia para dar uma espiada de vez em quando! Mas, com o tempo, você se acostuma e decora o que cada símbolo significa. Seguindo direitinho o processo de manutenção você evita o desgaste e grandes estragos. :)

Para quem detesta as etiquetas eu tenho uma sugestão, que ainda não coloquei em prática por pura preguiça, cortar as etiquetas mas guarda-las identificando a que peça ela pertence. Eu imagino um fichário com a foto da peça e a etiqueta correspondente ao lado, ou um versão virtual disso em uma planilha do Excel. O que acontece também é que muitas peças devem ser cuidadas da mesma maneira, então é possível criar “grupos de etiqueta” e adicionar a lista de peças embaixo dos símbolos, que tal? Se alguém fizer, me manda foto pra ver se eu me inspiro? Hehehe…


Fonte:

"Saiba o que significam os símbolos nas etiquetas das roupas", G1

"Entenda os símbolos nas etiquetas de roupas", BBel

"Cartilha orienta lojistas sobre etiquetas", Adcon

Filed under dica de consultora etiqueta legislação inmetro tecido manutenção

  1. eunaotonavogue posted this